Pesquisar este blog

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

COMO UM BAGAÇO DE UMA LARANJA!

-SERVAMARA-




Tem momentos em nossas vidas que somos moídos pelas aflições, por inúmeras tribulações, e por diversas perseguições; e chegamos ao ponto de pensar que não vamos suportar tamanhas afrontas, opróbrios; e sentimos que todo o doce se esvaiu de nós, só ficando amargor, nos assemelhando a um bagaço de uma laranja, preso a vida, apenas por uma gota de sumo...


E quando toda a nossa força está se esvaindo, o Espírito Santo nos agracia a água viva, que se mistura a esta gota, nos dando uma pequena esperança de sobreviver e recomeçar!

Estou escrevendo, e narrando uma experiência que vivi e como eu me sentir...Se não fosse a graça do Senhor Jesus, me agraciando o Seu Glorioso Espírito, nada me restaria e eu estaria morta...Desde de ontem, estou meditando sobre meu passado tão recente, mas tão doloroso; e fui buscar consolo,  e respostas na Palavra de Deus, e lendo me detive sobre a vida de Mefibosete, o filho de Jônatas, neto do rei Saul, e o quanto sua vida foi sofrida e tão dolorosa...

Eu fiquei imaginando o quanto ele sofreu desde a sua infância, exatamente com cinco anos, ele  teve de fugir às pressas, pois seu pai e seu avô foram mortos, e sua ama movida de intensa compaixão por esta criança, resolveu escondê-lo, evitando que ele fosse morto, ou sofresse represálias devido as iniquidades do seu avô.

Mas nesta fuga,  a ama tão apressada deixou ele cair dos seus braços e ele ficou coxo; a Bíblia não narra a sua infância, mas creio que deve ter sido muito difícil, sem o amor do seu pai, nem do seu avô, e muito menos os benesses que ele estava acostumado antes...Percebo também que a misericórdia de Deus quis poupar sua vida, pois Ele tinha um propósito para aquele menino orfão e coxo, e com certeza, muito triste, talvez se indagando muitas vezes o por que ele ter sido acometido por tantas aflições?

Mefibosete cresceu...Mas a sua baixa auto-estima não, vivia recluso, medroso, aguardando o desfecho da sua vida, sem muitas coisas pra almejar, sonhar!

E o SENHOR usou um anjo do Seu Reino pra abençoá-lo, pra não esquecer da promessa feita ao seu pai Jônatas, e Ele usou poderosamente o rei Davi pra cumprir o Seu propósito para aquela vida!

E disse Davi: Há ainda alguém que tenha ficado da casa de Saul, para que lhe faça benevolência por amor de Jônatas?


E havia um servo na casa de Saul cujo nome era Ziba; e o chamaram à presença de Davi. Disse-lhe o rei: És tu Ziba? E ele disse: Servo teu.


E disse o rei: Não há ainda alguém da casa de Saul para que eu use com ele da benevolência de Deus? Então disse Ziba ao rei: Ainda há um filho de Jônatas, aleijado de ambos os pés.


E disse-lhe o rei: Onde está? E disse Ziba ao rei: Eis que está em casa de Maquir, filho de Amiel, em Lo-Debar.


Então mandou o rei Davi, e o tomou da casa de Maquir, filho de Amiel, de Lo-Debar . 2 Sm 9:1-5

E o inusitado aconteceu na vida de Mefibosete, ele mal acreditou quando ficou diante do rei Davi, mas tímido, receoso, ele temia por sua vida; e quando ouviu do rei que ele não temesse, que ele usaria benevolência com ele por amor ao seu pai, e  também restituiria todas as terras do seu avô, e do seu pai, e ainda o agraciaria mais, que ele comeria a sua mesa. 2 Sm 9:6-7

Num segundo todos os seus sofrimentos, aflições passaram em sua mente, e Mefibosete se descreve, como ele se enxergava durante toda a sua vida!

Então se inclinou, e disse: Quem é teu servo, para teres olhado para um cão morto tal como eu?  2 Sm 9:8

Eu compreendi perfeitamente a sua aflição, descrição de si mesmo, revelada em palavras; pois eu já me sentir como um bagaço de uma laranja, também já me sentir um nada, sem serventia nenhuma, uma cadela morta! Só a graça de Jesus por mim, dá sentido a minha vida, me justifica, valoriza, perante ao Pai!

O rei Davi não retrocedeu perante a imagem negativa que Mefibosete fez de si mesmo, ele percebeu que por detrás dela, existia uma homem tragado pelos sofrimentos, recordações dolorosas; e logo o rei teve uma imensa empatia, compaixão por ele, porque sua vida também nunca tinha sido um mar de rosas...E firme, proferiu o que estava determinado fazer, abençoá-lo!

Etão chamou Davi a Ziba, moço de Saul, e disse-lhe: Tudo o que pertencia a Saul, e a toda a sua casa, tenho dado ao filho de teu senhor.


Trabalhar-lhe-ás, pois, a terra, tu e teus filhos, e teus servos, e recolherás os frutos, para que o filho de teu senhor tenha pão para comer; mas Mefibosete, filho de teu senhor, sempre comerá pão à minha mesa. E tinha Ziba quinze filhos e vinte servos. 2 Sm 9: 9-10

E tudo ocorreu conforme as suas palavras, e conforme os propósitos do SENHOR para  vida de Mefibosete, seu filho amado! 2 Sm 9:11-12

Morava, pois, Mefibosete em Jerusalém, porquanto sempre comia à mesa do rei, e era coxo de ambos os pés. 2 Sm 9:13

Fiquei lendo e meditando sobre a vida de Mefibosete...E tenho certeza assim como o SENHOR foi compassivo e cheio de benignidades com a vida de Mefibosete e sua descendência; Ele também agirá assim comigo, com a  minha vida, com a minha descendência, independentemente de como eu me sinto, e da imagem que eu tenha de mim; o que importa é a verdadeira imagem que Ele tem de mim, de filha amada!

E Ele move a terra e  céus para que os Seus propósitos pra minha vida se cumpram, e Ele também pode usar um dos anjos do Seu Reino pra me ajudar, abençoar!


Para pôr aos abatidos num lugar alto; e para que os enlutados se exaltem na salvação. Jó 5:11

















terça-feira, 27 de novembro de 2012

SUSTENTÁCULO ETERNO!

-SERVAMARA-



O sustentáculo de muitas pessoas estão nas suas riquezas, nos seus investimentos, nas oscilações das suas ações na Bolsa de valores, na valorização da moeda do seu país, nas pessoas influentes que conhece e tem amizade, nos políticos, nos seus familiares, e em tantas outras coisas efêmeras e sujeitas as oscilações, quedas, mortes.

E quantas pessoas passam sua vida inteira sem ao menos perceber que tem a sua disposição o maior sustentáculo, eterno, que não muda, nem jamais oscila, e nunca nos abandona, nem nos deixa desamparados.

Vivemos como se não existissse o SENHOR, Àquele cuja  a Sua presença é indispensável para nós, sendo o único responsável pela nossa existência.

Eu me deitei e dormi; acordei, porque o SENHOR me sustentou. Sl 3:5

Eis que Deus é o meu ajudador, o Senhor está com aqueles que sustêm a minha alma. Sl 54:4

A minha alma te segue de perto; a tua destra me sustenta. Sl 63:8

Ficamos debilitados, doentes, e preferimos recorrer aos médicos, aos remédios, depositando toda nossa confiança neles; mas esquecemos que o SENHOR é o único que nos sustenta em todos os momentos, momentos de dores, doenças, como nos momentos que estamos sadios, em pleno vigor; e Ele é o que  restaura a nossa saúde.

O SENHOR o sustentará no leito da enfermidade; tu o restaurarás da sua cama de doença. Sl 41:3

Quando temos problemas que envolvem a justiça, preferimos recorrer aos advogados, confiarmos plenamente nas sentenças dos juízes; esquecendo que a destra do SENHOR É JUSTIÇA, e Ele nos sustenta com ela, e atua poderosamente  nas nossas causas, nas nossas batalhas, nos nossos litígios...Basta confiarmos nEle, sem temores, sem dúvidas.

Pois tu tens sustentado o meu direito e a minha causa; tu te assentaste no tribunal, julgando justamente; Sl 9:4

Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça. Is 41:10

Ele que sustêm a nossa alma, Ele com Sua destra levanta a todos que caem, aos abatidos, aos tristes, aos desanimados, aos errantes...Jamais permite que sejam abalados, vacilem os nossos pés.

O SENHOR sustenta a todos os que caem, e levanta a todos os abatidos. Sl 145:14

Ao que sustenta com vida a nossa alma, e não consente que sejam abalados os nossos pés. Salmos 66:9

Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o SENHOR o sustém com a sua mão. Sl 37:24

Quando eu disse: O meu pé vacila; a tua benignidade, SENHOR, me susteve. Sl 94:18

O SENHOR sustêm os justos, os sinceros, aqueles que obedecem aos Seus santos desígnios; Ele os mantêm no Seu regaço, salvos, firmados na Rocha! Sl 37:17; Sl 119:117; Sl 41:12

Ele cumpre as Suas promessas e jamais deixará de sustentar os seus filhos amados, as suas filhas amadas; Ele já fez a Sua parte, nos devemos fazer a nossa, de confiar e nos entregar! Hb 1:3

Então te deleitarás no SENHOR, e te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do SENHOR o disse. Is 58:14



























 


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

COMO UM MURO!

-SERVAMARA-



Vou começar esta mensagem com uma colocação que talvez provoque uma certa surpresa, indagações das mulheres; mas vamos lá...'Toda mulher deve ser como um muro!'

Como? Devemos ser como um muro?

Alto, intransponível, uma barreira, um obstáculo...Como?

Calma, eu vou explicar...Ontem, de noite, estava lendo a Bíblia e me detive a ler atentamente a um versículo que me chamou muito atenção, e a partir daí, fui buscando outros versículos pra saciar a minha sede, a minha fome pela revelação do Espírito Santo; e são estes momentos tão plenos e especiais que quero compartilhar com vocês...

Eu sou um muro, e os meus seios são como as suas torres; então eu era aos seus olhos como aquela que acha paz. Ct 8:10

Essa é uma declaração da predileta, a amada, a amiga, a noiva de Salomão, não se sabe o seu nome, só que ele a chamava de sulamita, porque ela procedia de uma cidade chamada Sulém ou Suném. E por que ela fez essa afirmação, declaração? Por que ela se considerava um muro?

Pode parecer muito estranho essa declaração, uma jovem tão delicada, formosa, afirmar que ela era um muro!

Ela fez essa afirmação, porque ela era virgem, e se orgulhava desse grandioso tesouro que guardava dentro de si; onde ela só iria compartilhar das delícias dele com o homem amado, com o homem que se casasse com ela; e esse homem era o rei Salomão; um homem que tinha diversas mulheres, rainhas, concubinas, virgens, mas igual a sulamita não tinha igual, ela se destacava entre todas as outras; além disso Salomão confiava nela, na sua pureza e fidelidade...

E não poupava elogios e comparações a sua virtude, de ela ser virgem, tão pura e tão bela!

Qual o lírio entre os espinhos, tal é meu amor entre as filhas. Cânticos 2:2

Quando olhamos o lírio, sempre nos dá idéia de pureza, de beleza, de leveza...E era assim que Salomão enxergava a sua amada.

Ele a considerava pura como o sol! Ct 6:10

E ele não para de exaltá-la, elogiá-la, fazendo outras tocantes comparações, que a sua amada sulamita é um jardim fechado, um manancial fechado, uma fonte selada...Todas as comparações descrevem a sua pureza, o tesouro precioso que ela guardava pra o seu amado, que era a sua virgindade

Tu és toda formosa, meu amor, e em ti não há mancha. Ct 4:7

Jardim fechado és tu, minha irmã, esposa minha, manancial fechado, fonte selada. Ct 4:7, 12

Inclusive Sulamita é tão sábia que evita ter intimidades com ele antes do seu casamento, por três vezes, ela enfatiza o seu cuidado de perservar a sua virgindade.

Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não acordeis nem desperteis o meu amor, até que queira. Ct 2:7; Ctr 3:5; Ct 8:4)

É citado também que os seus irmãos cuidam dela, tem a preocupação de guardar a pureza dela, continuar sendo como 'um muro'; mas se ela quisesse ser como 'uma porta', cedendo as tentações, os seus irmãos tomariam providências  e interviriam.

Temos uma irmã pequena, que ainda não tem seios; que faremos a esta nossa irmã, no dia em que dela se falar?

Se ela for um muro, edificaremos sobre ela um palácio de prata; e, se ela for uma porta, cercá-la-emos com tábuas de cedro. Ct 8;8-9

E nesses versículos percebemos como é importante as orientações, cuidados dos pais, dos familiares, quanto a esse assunto de suma importância para a preservação de valores morais; da virgindade, do sexo só depois do casamento, obediência aos santos desígnios do SENHOR.

E mesmo Salomão sendo um homem tão vivido, cheio de mulheres, quedou-se aos seus pés, aos seus encantos, e soube esperar, respeitá-la e aguardar o grande dia que seria selado a aliança entre eles, quer dizer celebrado o seu casamento!

Sessenta são as rainhas, e oitenta as concubinas, e as virgens sem número.

Porém uma é a minha pomba, a minha imaculada, a única de sua mãe, e a mais querida daquela que a deu à luz; viram-na as filhas e chamaram-na bem-aventurada, as rainhas e as concubinas louvaram-na. Ct 6:8-9

E neste grandioso dia, é celebrado o casamento do rei Salomão e a sua amada sulamita, na noite de núpcias é selado a aliança com o derramento de sangue, rompimento do hímem. Momento prazeiroso, cheio de significados pra ambos, mas também pra Deus que a agraciou as mulheres com este selo, esta dádiva, do hímem, da virgindade, para só acontecer depois do casamento, onde se pode desfrutar as delícias do sexo, dos seus prazeres, encantos, descobertas.

E continuei meditando como sulamita deve ter sido feliz neste momento tão supremo e inesquecível que foi selado esta aliança...Aí voltei os pensamentos, pra esta época atual, e fico triste em ver a nossa realidade, como as mulheres se degradaram tanto, além de não valorizarem a sua virgindade, ainda querem lucrar com ela, vendendo-a, expondo-a como mercadoria,  como se vende uma carne no açougue...Um tesouro precioso que o Senhor nos agraciou justamente para honrar e glorificar o Seu nome.

Amadas, mulheres, irmãs, por favor, meditem sobre o que eu escrevi, se puderem, leiam, releiam  Cantares e se inspirem em sulamita; sei que não podemos voltar ao nosso passado, os desvarios cometidos; mas podemos resgatar a nossa dignidade, a nossa pureza, a nossa auto-estima, a nossa valorização; invés de sermos chamadas em músicas, em mensagens, na mídia, de cachorras, periguetes,  e outros termos tão pejorativos...

Vamos imaginar, sonhar, que o SENHOR está nos dando uma nova chance de recomeçar, termos o nosso hímem intacto, termos a nossa virgindade de volta, a nossa pureza resgatada, o temor, tremor, obediência a Ele; esperarmos o tempo que for necessário só para ouvir o homem amado nos chamar de lírio, de jardim fechado, de esposa minha, de bem-aventurada, de manancial fechado, de fonte selada...

E o melhor ser selado uma aliança não só com o homem amado, mas com o SENHOR, num momento pleno e inesquecível; dádiva maior para uma mulher sábia, virtuosa, temente e adoradora!

Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.

Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa sim será louvada. Pv 31:10, 30
 

Por favor, meditem profundamente em 1 Co 6:12-20, um primoroso manual para nos resguardar de todas impurezas, de todas pecaminosidades da carne.



















quinta-feira, 22 de novembro de 2012

PRESENTE PRECIOSO!




-SERVAMARA-



O Natal está se aproximando, o comércio já está bastante aquecido, movimentado; muitas pessoas estão se adiantando e já comprando os presentes para os seus amigos, os seus familiares, os seus entes amados...Minha filha já me pediu o seu presente de Natal, que é  também o presente de sua formatura, e na medida do possível vou agradá-la e atender ao seu pedido...

Nós sempre queremos agradar as pessoas, e presenteá-las de acordo aos seus sonhos, os seus desejos, aos seus pedidos; as pessoas mais prósperas capricham nos presentes ofertados, e surpreendem os seus entes amados com presentes valiosos, jóias, carros, motos, e até uma nova casa, uma viagem tão esperada, e tantas outras opções que cabem em todos gostos e bolsos.

Mas muitos esquecem do melhor presente, o mais precioso presente, que podemos ofertar a alguém, não precisa ter gasto algum, e mesmo que quissessemos doar todas as nossas posses, riquezas, não conseguiríamos comprar ele...

Você deve estar se perguntando...Que presente é este? Tão valioso?

Mas antes de te responder, vou te fazer uma outra pergunta...?

Você já imaginou o valor de uma alma? O quanto é caríssima a redenção dela?

Aqueles que confiam na sua fazenda, e se gloriam na multidão das suas riquezas,


Nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão, ou dar a Deus o resgate dele


(Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre),


Para que viva para sempre, e não veja corrupção. Sl 49:6-9

Por mais que estimemos, amemos uma pessoa, jamais podemos resgatar a sua alma, com as nossas posses, riquezas, ou presentes ofertados, e muito menos com eles evitarmos, que ela não veja a corrupção; mas  podemos demonstrar o nosso amor, o nosso carinho, a nossa amizade, o nosso zelo pelo destino da sua alma, compartilhando o que de graça recebemos,  as Boas Novas, com ela.

Que não precisa dinheiro, posses, crediários, financiamentos, mas está disponível a todos que crêem e querem conhecer intimamente o Senhor Jesus, o Presente mais precioso, de graça, que alguém pode nos legar, doar, ofertar!

Neste Natal, compartilhe a graça que recebestes, o amor de Deus que doou o Seu Filho amado pra nos resgatar das trevas, para a Sua esplendorosa Luz! Para que nEle, na Sua presença, tenhamos a vida eterna, e que as nossas almas sejam imortais!

Porque em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz. Sl 36:9

E que a Luz sempre esteja iluminando as nossas vidas, os nossos relacionamentos, todos os momentos, todas as situações, e todas as festividades, inclusive neste Natal, que sempre nos releembrará o nascimento do nosso Rei, o verbo que se fez carne; EMANUEL, o DEUS CONOSCO!

Uma celebração que jamais acabará!

Sendo assim, celebre, regozije, compartilhe esta maravilhosa dádiva, graça!


Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco. Mt 1:23



















 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

DONS DESPERDIÇADOS, COMO ÁGUAS SUJAS, BARRENTAS!

-SERVAMARA-




Dons desperdiçados são como as águas límpidas (das chuvas)  que caem do céu, e se misturam com os lixos, as sujeiras das ruas, e escorrem para os esgotos, sem nenhuma utilidade, e quando é em grande volume  de águas ainda  ocasionam enchentes, inundações, mortes, destruições...

Mas afinal o que são dons? São dádivas, presentes ofertados segundo à vontade do Espírito Santo, para honra e glória de Deus, segundo os Seus propósitos e a Sua soberana vontade...Como por exemplo quando o SENHOR deu ordens a Moisés a respeito do Tabernáculo, a elaboração, a construção dele, foram ofertados dons de sabedoria, entendimento, e ciência para os homens escolhidos trabalharem com madeiras, tecidos, pedras preciosas, etc; local sagrado, precioso, separado, santuário que Deus habitaria e se encontraria com o Seu Povo.

E venham todos os sábios de coração entre vós, e façam tudo o que o SENHOR tem mandado; Êx 35:10

E Deus chama dois homens, Bezalel e Aoliabe, para trabalharem com primor e dedicação no Tabernáculo, e também para eles compartilharem os seus dons, e ensinarem a outros homens.

E o Espírito de Deus os encheu de sabedoria, entendimento, ciência e em todo o lavor,

E para criar invenções, para trabalhar em ouro, e em prata, e em cobre,

E em lapidar de pedras para engastar, e em entalhar madeira, e para trabalhar em toda a obra esmerada.

Também lhe dispôs o coração para ensinar a outros; a ele e a Aoliabe, o filho de Aisamaque, da tribo de Dã.

Encheu-os de sabedoria do coração, para fazer toda a obra de mestre, até a mais engenhosa, e a do gravador, em azul, e em púrpura, em carmesim, e em linho fino, e do tecelão; fazendo toda a obra, e criando invearam . Êx 35:31-35

E eles se dedicaram, e jamais negligenciaram esta maior incumbência!

Assim trabalharam Bezalel e Aoliabe, e todo o homem sábio de coração, a quem o SENHOR dera sabedoria e inteligência, para saber como haviam de fazer toda a obra para o serviço do santuário, conforme a tudo o que o SENHOR tinha ordenado. Êx 36:1

Meditando sobre esse tema, me lembrei de Salomão e o seu pedido ao SENHOR, para agraciá-lo com a sabedoria para governar o seu povo, um precioso dom; e prontamente foi atendido o seu pedido. 1 Rs  3:7-12; 1 Rs 4:29-32

E por muito tempo Salomão soube usar a sua sabedoria para comandar e julgar sabiamente o seu povo; mas na sua velhice, mesmo sendo agraciado com esse maravilhoso dom, rebelou-se contra a Deus, desobedecendo aos Seus santos desígnios e se envolvendo com mulheres ímpias, estrangeiras; e o pior adorando aos outros deuses, cometendo apostasia, idolatrias...1 Rs 11:1, 4,6, 9

O que ocorreu com Salomão é um alerta pra todos nós; cada pessoa foi agraciada com dons para serem usados não para  os nossos deleites, ambições, egos;  e sim, para enaltecer o nome do SENHOR, para honrá-lo e glorificá-lo!

Então devemos ter zelo, muito amor, cuidado, responsabilidade com os dons agraciados; inclusive muitos de nós, têm um dom muito especial para se expressar através das palavras escritas,  das poesias, dos poemas, das mensagens, dos textos, etc. Sendo assim devemos vigiar e observar atentamente se o que escrevemos edifica, honra e glorifica o nome do SENHOR; ou apenas enaltece os nossos nomes, despertando carnalidades, desejos, em outras pessoas; promovendo desuniões, disputas, fofocas, inverdades; indo de encontro ao que está escrito na Palavra de Deus.

Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.1 Co 14:1

Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério. 1 Tm 4:14

'Deus só nos pede aquilo que ele já deu. Tudo está em nós sob forma de dom.' Santo Agostinho

Paulo veementemente enfatizava sobre este assunto, que há diversidades de dons,  mas o único Espírito, que nos agracia com eles; há diversidades de ministérios, mas o único Senhor; há diversidades de operações, mas  o único Deus que comanda, controla, opera em tudo e em todos. Co 12:4-7

Amados, amadas, por favor, meditem atentamente  em 1 Coríntios capítulo 12, é um verdadeiro manual pra nos relembrar sobre a imensa responsabilidade que temos em zelar pelos dons ofertados.

E cada um de nós, um dia, dará conta da nossa mordomia, pelos dons ofertados, agraciados, e por todas as nossas obras!


















terça-feira, 20 de novembro de 2012

LEVANTAR-ME-EI...ATITUDE HUMILDE E CORAJOSA!

-SERVAMARA-




É muito difícil reconhecer que erramos, que nos equivocamos, que demos com burros n'água ,  andamos por um caminho completamente tortuoso, cheio de atalhos,  e que nos levou a beira de um profundo abismo...É muito triste, desolador, saber que os nossos maiores sonhos se esvaíram, e nos levaram  a uma situação calamitosa, ao ponto de nos afastar da comunhão com o Senhor.

Nestes momentos precisamos ter muita humildade e reconhecermos o quanto erramos; o quanto estavamos adormecidos nos embalos do sono da morte...

O que fazer depois que as escamas caem, e conseguimos enxergar a verdadeira realidade, e o caos que se transformou a nossa vida?

Não podemos ficar inertes, nem tão pouco deprimido, dormindo, precisamos tomar uma atitude enérgica após reconhecermos os nossos erros, desvarios...E qual seria esta atitude?

A Bíblia nos agracia com um grandioso exemplo de humildade e coragem de um jovem, que era filho de um  certo homem; e ele  estava entediado com sua vidinha corriqueira e sem problemas, e resolveu buscar aventuras em um lugar distante, e precisava de dinheiro, muito dinheiro, pra viver a vida regalada que queria; e ele não se acanhou e fez este pedido ao seu pai, que ele queria a sua parte da herança; e o seu pai, mesmo triste com a decisão do seu filho, respeitou o seu livre-arbítrio e repartiu a sua fazenda com ele e  com o seu outro filho...Lc 15:11-12

Poucos dias depois ele partiu para uma terra longínqua, e dilapidou os seus bens, patrimônio, em farras, diversões, mulheres. E quando gastou tudo que tinha, houve uma grande fome naquela terra, e ele começou a gemer, a passar necessidades; e não teve outra alternativa do que trabalhar nos campos de um cidadão, e apascentar os seus porcos; trabalho muito duro, fustigante, e ele começou a observar que os porcos se alimentavam melhor do que ele; e o inusitado aconteceu ele passou a desejar as bolotas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada...Lc 15:13-16

Num momento de reflexão, saudade,  ele lembrou do seu pai, dos seus jornaleiros que tinham  abundância de pão, e ele passando fome; e resolveu tomar uma atitude pra transformar a situação precária que ele vivia, que ele mesmo foi responsável por ela, devido as suas más escolhas! Lc 15:17

Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti;

Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros. Lc 15:18-19

E não perdeu tempo, e foi logo ao encontro do seu pai, em busca da sua acolhida, pelo menos como um dos seus empregados; uma atitude digna de humildade, e de arrependimento dos erros cometidos, e de muita coragem pra enfrentar o seu pai. Lc 15:19

Mas ele jamais esperava que o seu pai teria uma atitude tão acolhedora ao vê-lo ao longe, sendo abraçado, beijado; e ele não demorou e proferiu as palavras que ele tinha tanto pensado dizer ao seu pai...Reconhecendo os seus erros, que nem era mais digno de ser chamado de filho! Lc 15:20

E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho. Lc 15:21

E seu pai o surpreendeu ainda mais, dizendo aos servos que trouxessem a melhor roupa pra ele,  e que eles o vestisse, pondo-lhe um anel, e alparcas nos seus pés;  e mandando aos seus servos matarem um bezerro cevado, pra eles comerem,  e se alegrarem...Enfim, fazerem uma festa pelo o seu retorno, pra ficar selado, aquele momento, a alegria que ele sentia, pois o seu filho, longe, na vida dissoluta que levava, estava morto, perdido; e agora, reconhecendo os seus erros, voltando aos braços do pai, ele tinha revivido; motivo pra todos se alegrarem. Lc 15:22-24

Esse grandioso exemplo serve pra todos nós, que em algum momento de nossas vidas, já fomos os filhos pródigos, as filhas pródigas, que sempre é tempo de nos levantarmos e voltarmos aos braços do nosso Pai compassivo, benigno e perdoador!

Ele sempre nos espera com os abraços abertos, pra nos acolher, afagar, amar!



Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.

Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende. Lc 15: 7, 10























domingo, 18 de novembro de 2012

PISANDO EM BRASAS!

-SERVAMARA-



Tem momentos em nossas vidas que são tão complicados, dolorosos, parece que estamos pisando em brasas, por mais que nos desviemos, é fogo puro,  que pensamos que não vamos suportar, somos acometidos por intensas aflições, sofrimentos, perseguições, que achamos que chegou o nosso fim...Nestes momentos,  gememos, clamamos ao Senhor, com toda a nossa fé e força, e Ele escuta o nosso ardoroso clamor, e com Sua mão benigna, compassiva, nos dar o devido livramento.

Corremos, sem olharmos pra trás, não importa o nosso destino, confiamos nEle, e  qualquer lugar é melhor do que aonde estavamos, não importa os nossos pés  queimados, as lembranças tão tristes que nos acompanham, as marcas, as cicatrizes que marcam os nossos corpos, as nossas almas...Mas estamos livres dos nossos algozes, de um ambiente, lugar, que tivemos prenúncios do próprio inferno.

Eu sou um testemunho vivo do que estou escrevendo, relatando, eu poderia estar morta, anônima, esquecida, apenas mais uma estatística da violência de nossa sociedade; mas o Senhor com Sua graça e Sua benignidade me deu um poderoso livramento, demonstrando que Ele não desistiu de mim, e ainda tem um grandioso propósito para a  minha vida e para a minha família; a Ele toda a honra e todo o meu louvor, enquanto tiver vida e folêgo estarei relatando todos os Seus sinais e as Suas maravilhas na minha vida,  e na minha família.

Sempre busquei e busco consolo na Biblia e encontrei na vida de Ló, alguns traços de semelhança, em tudo que  eu vivi...Ló vivia em uma cidade corrupta e decadente,  aonde se multiplicavam as iniquidades, as aberrações e as rebeldias, o povo de Sodoma, eram completamente ímpios e não tementes a Deus;  e Jó e  a sua família tinha que conviver com eles, sofrendo, gemendo, em enxergar a dura realidade a seu redor, com certeza, ele também vivendo nesta cidade, teve prenúncios do inferno, e também clamava ao Senhor, pelo escape, e o devido livramento, pois temia por sua vida, e pela vida da sua família.

E o Senhor ouviu os seus clamores, não só o seu, como o de seu tio Abraão que intercedia por ele e por sua família;  e também tinha esgotado a  paciência do Senhor quanto ao povo de Sodoma e Gamorra; eles jaziam em trevas e não se arrependiam e queriam se deliciar nas suas iniquidades, completamente esquecido do Seu Criador, e do Seu Juízo, que recaíria sobre eles.

E Ló recebeu a visita de dois varões, anjos,   e os tratou tão bem, fez um banquete para eles e eles comeram e se fartaram; mas foram surpreendidos com os varões desta corrupta cidade, pedindo que os levassem pra fora, para que os violentassem e cometessem as maiores iniquidades com  eles, imagine as bestas-feras que eles eram, imagine o horror que Jó e a sua família tinham de suportar convivendo com eles???...

E Ló teve de apelar para o extremo, pra ver se os convencia das suas insanidades, e pra ganhar tempo, chega a oferecer as suas duas filhas, com certeza, ele cria que o Senhor providenciaria algum livramento, e  que as suas filhas não sofreriam dano algum!

Então saiu Ló a eles à porta, e fechou a porta atrás de si,


E disse: Meus irmãos, rogo-vos que não façais mal;


Eis aqui, duas filhas tenho, que ainda não conheceram homens; fora vo-las trarei, e fareis delas como bom for aos vossos olhos; somente nada façais a estes homens, porque por isso vieram à sombra do meu telhado. Gn 19:6-8

Mas eles não quiseram atender os seus apelos, e queria fazer o mal a Ló e aos anjos, inclusive querendo arrombar a porta de sua casa, para concretizar os seus maus intentos, então os anjos interviram e os varões insanos foram acometidos por uma cegueira. Gn 19:9-11

E os anjos orientaram a Ló sair daquela cidade, com os seus familiares, pois ela seria destruída, e o mais interessante é que eles confirmaram que Deus ouviu os clamores de Ló, e atendeu aos seus apelos; como tenho certeza, ele ouviu os meus clamores, e me atendeu, me dando o devido livramento.

Porque nós vamos destruir este lugar, porque o seu clamor tem aumentado diante da face do SENHOR, e o SENHOR nos enviou a destruí-lo. Gn 19:13

Infelizmente Ló avisou aos seus dois genros, e eles, também insanos, zombaram dele, e não quis atender aos seus apelos. Gn 19:14

Os anjos passam a noite na casa de Ló e ao amanhecer , eles ordenam que ele e a sua família saiam daquela cidade; Ló, ainda atordoado com tudo que estava vivendo, ainda demorou a sair, mas os varões tiraram ele e a sua família de lá; e ele ainda negociou com eles, pois era temeroso em ficar no monte, reconheceu que temia ser abatido, morto, pela a destruição que aconteceria a sua cidade e a cidade de Gamorra, e pediu a eles, que ficasse em uma pequena cidade Zoar, e os anjos atenderam aos seus apelos. Gn 19: 15-23

E as palavras de Deus se cumpriu, está escrito:

Então o SENHOR fez chover enxofre e fogo, do SENHOR desde os céus, sobre Sodoma e Gomorra;


E destruiu aquelas cidades e toda aquela campina, e todos os moradores daquelas cidades, e o que nascia da terra. Gênesis 19:24-25

Infelizmente a mulher de Ló, ainda presa ao seu passado, olhou pra trás, e foi punida pela sua desobediência, pois os varões, anjos, tinham determinado que eles fugissem e não olhassem pra trás; e ela sofreu a consequência da sua incredulidade, rebelião, e ficou convertida numa estátua de sal. Gn 19:26

Lendo Gênesis 19, me sentir extremamente consolada, e também relembrei o meu passado tão recente, o quanto sou grata ao DEUS VIVO, que opera poderosamente, em favor, daqueles que crêem e clamam por Ele!!

Amados, amadas, eu não sei das aflições que vocês são acometidos??? Mas sei  muito do Deus que é capaz de mover os céus e as terras pra nos salvar e libertar,  e é ESTE GRANDE SER, que quero louvar, adorar, compartilhar com vocês!!!



E condenou à destruição as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente;


E livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis


(Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, vendo e ouvindo sobre as suas obras injustas);


Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados;  2 Pe 2:7-9
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 



sexta-feira, 16 de novembro de 2012

ORAÇÃO POTENTE, CERTEIRA, PODEROSA!

-SERVAMARA-




Todos nós desejamos que nossas orações sejam ouvidas e atendidas pelo nosso Benigno e Compassivo Pai, mas esquecemos completamente das exortações do Seu Filho Amado que nos orientou como chamar atenção do SENHOR, fazendo uma oração potente, certeira, poderosa.

Sei também que muitas das coisas que vou abordar nesta mensagem você já sabe demais, mas mesmo tendo conhecimento vasto sobre este assunto, não consegue por em prática, e as suas orações carecem de sentido, poder e o pior, elas não têm sido atendidas, e você amarga uma profunda frustração, e também constantes indagações ao SENHOR...Por que isso está ocorrendo? Logo você, uma pessoa temente, crente e obediente, e não consegue chamar a  atenção do Seu próprio Pai???

Então vou tentar ajudá-lo, vamos relembrar algumas exortações do nosso Mestre, e tenho certeza, que até o final desta mensagem, uma luz surgirá no final do túnel, respondendo a você, e a tantas outras pessoas...Por que as minhas orações não estão sendo respondidas?

Em Mateus capítulo 6, versículos 5 ao 15,  temos um manual extremamente minucioso de como agradar e chamar a atenção do nosso Pai, SENHOR!

Em primeiro lugar,  temos de ser extremamente sinceros com o nosso Pai, nunca devemos esquecer que Ele nos conhece, e nos sonda profundamente, então devemos deixar de lado todos os nossos jogos, hipocrisias, e principalmente a soberba, o orgulho, de orarmos pra chamar a atenção de outras pessoas,  de como somos ardorosos, crentes,  cheios de unção e inteligência, e como clamamos alto, com muitas palavras, com mais veemência...

Agindo assim, estamos mais representando do que agradando ao nosso Pai, e também nos afastando totalmente das exortações do nosso Mestre, que nos orientou a orarmos em secreto, se possível no nosso quarto, mas também podemos orar em qualquer outro lugar de nossa preferência, mas é imprescindível estarmos a sós com Ele; como chamaríamos um amigo pra  conversar, desabafar, contar as nossas  maiores aflições, em um ambiente que não tivessemos uma maior comunhão e silêncio com ele, onde outras pessoas nos observassem, julgassem, ouvissem o que estamos relatando, e também podendo nos induzir inconscientemente  a representar, só pra  mascarar a verdade ao nosso respeito, como um crente respeitável, temente, pode ter este problema? E  também para agradar, chamar atenção delas...

Bem a primeira etapa você já venceu,  está sozinho com o Seu Pai, mas continua um entrave em sua oração, por que insiste em conversar, clamar, orar, usando palavras repetitivas, vãs, cheias de formalidades, ou então com um turbilhão de palavras, algumas até desconexas,  como se você tivesse conversando  com um estranho, um chefe, um professor...Por que?

Esquecendo que Ele é Pai, que já sabe o que você quer antes mesmo de você abrir a sua boca, e proferir as palavras; desde que você começa a pensar, Ele já sabe perfeitamente o que quer...Escrevendo essas palavras agora, me relembrei de minha mãe, que bastava apenas me olhar, sem eu pronunciar nenhuma palavra, ela já sabia quando eu estava triste, temerosa, alegre, ou quando ia pedir algo pra ela; era impressionante como isto ocorria, ela conseguia me enxergar desnuda completamente, uma ligação entre mão e filha, tão ímpar; pois a maioria das vezes, nem precisava dizer nenhuma palavra e ela já sabia o que eu queria...

Imagine o nosso Pai, o Oleiro, que nos fez, imagine a Sua capacidade de nos sondar e compreender o que queremos?

Talvez você esteja pensando, se indagando se Ele  já sabe o que quero, por que preciso pedir, proferir, orar?

[...] porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. Mt 6:8

E eu te respondo, com uma outra indagação...Qual é o pai que não gosta que o seu filho se achegue a ele, com toda confiança, amor, e queira compartilhar os seus sonhos, os seus projetos,  os seus desejos; enfim compartilhar momentos de intimidade,  de carinho, de afeto, de interações...Um ajudando ao outro, um ouvindo o outro?

Então já estamos em um local sossegado com o Pai, já estamos sendo extremamente sinceros com Ele, deixamos de lado, completamente as palavras repetitivas, vãs, somos totalmente patentes, transparentes, sem farsas...Agora, antes de qualquer pedido, clamor, temos que nos quedar diante do Pai, e do Seu Glorioso Nome e Reino, clamando que seja feita a Sua vontade, a Sua vontade soberana, porque Ele sabe o que é o melhor pra você, pra sua vida; neste momento, você deixa a sua vontade de lado, e ora, clama, que a Sua vontade seja feita; que a Sua graça e benignidade te alcance com a provisão necessária; não podemos esquecer de  orarmos pedindo perdão pelas nossas dívidas, nossas ofensas, nossos pecados; mas temos de usar da mesma misericórdia com o nosso próximo, pois se não fizermos isto, Ele não nos ouvirá, e  esta atitude nossa, será um  impecilho,  um entrave entre nós,  pra Ele nos ouvir, atender aos nossos clamores.

Temos de ser sinceros com nós mesmos, e perdoarmos os nossos algozes,  nos reconciliando com eles, deixando-os livres, abençoados, com a nosso perdão, e a nossa misericórdia doada pra eles!

Vencendo este desafio, continuamos orando, clamando, pedindo que Ele nos livre de todo mal; que o Seu Reino, o Seu Poder, a Sua Glória, sejam sobranas, hoje, amanhã e sempre; e que nós, sejamos dignos desta inefável Graça,  parceiros, membros, deste Reino.  Amém! Mt 6:5-15

E para finalizar não posso deixar de citar um grandioso exemplo de um homem que fez uma oração potente, certeira, poderosa, e por isto, o seu nome é citado na Bíblia, uma única vez,  por este gesto de fé dele...Seu nome é Jabes, descendente de Judá, e o mais ilustre dos seus irmãos. 1 Cr 4:9

Porque Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Se me abençoares muitíssimo, e meus termos ampliares, e a tua mão for comigo, e fizeres que do mal não seja afligido! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido. 1 Cr 4:10

Fiquei muitos dias, antes de escrever esta mensagem, meditando sobre esta oração de Jabes, por que ela chamou tanto a atenção de Deus, e por que foi imediatamente respondida???

E a resposta obtive gradativamente, que ela é perfeita, completamente sincera, objetiva, igual a um míssel, que é mirado pra um alvo determinado, na caso o alvo é o SENHOR!

Jabes não precisou de muitas palavras pra dizer o que ele queria, que todos nós queremos, que se resume em sermos abençoados pelo Senhor, conforme a Sua vontade; que Ele amplie a nossa esfera de influência, quer dizer que as bênçãos derramadas sobre nós, nós não sejamos egoístas e compartilhemos com outras pessoas, com o nosso próximo; que o SENHOR esteja conosco  em todas as batalhas,  a Sua mão a nos tocar, acolher, proteger, e que nos livre de todo o mal, tentações.

Uma oração perfeita, inspirada pelo Espírito Santo, e que cumpre todas as exortações do nosso Mestre Jesus, que inclusive orou por todos nós, deste mesmo jeito, em João, capítulo 17!

Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. Jo 17:15

Amados, amados, espero que esta mensagem tenha te edificado de alguma maneira e te inspirado a  orar e a mergulhar na imensidão do oceano infinito do grandioso Ser, Pai, que sempre está esperando que os seus filhos, as suas filhas, clamem e tenham um plena comunhão com Ele!






quarta-feira, 14 de novembro de 2012

AMOR VERDADEIRO

-SERVAMARA-




Eu sei que você já leu muitas coisas escritas a respeito do amor verdadeiro, sei que este tema é bastante comum, constantemente debatido e falado nos meios de comunicação; mas para mim, escrever sobre ele é sempre prazeroso demais, e sempre tenho algo mais para aprender e compartilhar...

E começo escrevendo, já com uma certeza, constatação, que é fácil amar uma pessoa quando ela nos ama da mesma medida, quando a situação está sobre o nosso controle, e é bastante favorável pra nós; não existindo conflitos, muito menos sacrifícios, perdas, quando juras de amor são trocadas, quando beijos ardentes são selados; e até damos uma passo de fé e confiança neste relacionamento, e firmamos uma aliança, uma parceria com a outra pessoa, nos casando legalmente com ela.

Tudo transcorre maravilhosamente bem, pensamos que teremos uma lua de mel eterna; e que estamos amando verdadeiramente a outra pessoa; mas como estamos enganados pensando assim; só sabemos que amamos verdadeiramente uma pessoa quando somos testados pelo fogo, pelas aflições, pelos desentendimentos, pelas penúrias, pelas tragédias que nos surpreendem, tragam...

Nesses momentos de dores, aflições que aquilatamos a força desse amor; se ele realmente sobrevive aos intempéries da vida, e também aos revezes da própria natureza; porque todos nós estamos sujeitos a perdermos todo o nosso patrimônio em uma enchente, num tsunami da vida,  em um incêndio, e tantas outras tragédias , que não somos imunes a elas...

E é aí que percebemos com quem podemos contar, se realmente aquelas juras trocadas em frente ao altar são verdadeiras, as palavras proferidas, são testadas na prática; também pode acontecer que um dos parceiros seja acometido por uma doença grave, e fique debilitado numa cama, dependente do outro...E tantas outras situações que podem nos lapidar, provar.

Mas imaginemos uma situação que uma mulher é acometida pelo um câncer, e fica muito fragilizada com a sua doença, e com o tratamento aplicado, quimioterapia, radioterapia, e no momento que ela precise do seu amado, ele, num momento de fraqueza, cometa adultério, comece um torrencial caso extraconjugal, e sua esposa descubra toda a verdade, como seria a sua reação???

Muitos dirão que esta atitude do marido é imperdoável, que ela deve se separar; mesmo nós sendo cristãos, é muito difícil aceitar essa situação, perdoar o imperdoável; e todos nós sabemos que o adultério é um grave motivo para o divórcio, inclusive para a parte ofendida, traída. Mt 5: 31-32; Mt 19:6-9

A um certo tempo atrás, eu era a primeira a opinar que ela deveria se divorciar, não aceitar tamanha afronta, rompimento da confiança, de fidelidade; mas algo em mim, mudou completamente ao ler, reler , inúmeras vezes, as palavras do meu amado Senhor, e Mestre, contidas em Mateus, capítulo 5, que é um manual para amarmos verdadeiramente, não só o nosso próximo, mas nosso ente amado.

E novamente tenho de repetir, que é fácil amar quando toda a situação é favorável; quando a pessoa amada corresponde as nossas expectativas, e nunca pisa na bola; mas desta maneira será que estamos  amando verdadeiramente, ou estamos amando apenas nós mesmos, e a caricatura de uma pessoa que pensamos ser ideal para ser amada; será que desta maneira não estamos nos assemelhando aos publicanos, aos fariseus...?

Só agora percebo que o amar verdadeiramente é perdoar o imperdoável, não é esquecer a infidelidade, ou tantas outras pequenas desavenças, conflitos; mas é amar apesar de todas essas vicissitudes, essas limitações nossas e dos nossos parceiros; porque amando deste jeito, estamos amando como o Senhor Jesus nos amou, sujos, infiéis, rebeldes, e tantas outras aberrações; mas mesmo assim, se entregou por todos nós, por esse amor incondicional, ágape, verdadeiro!

E só deste jeito, maneira, podemos amar verdadeiramente o ser amado, que pode ser o nosso parceiro, a nossa amiga, o nosso filho, a nossa irmã, e o nosso próximo.

Jó e sua esposa são um exemplo desse amor verdadeiro que estou escrevendo, relatando, ele perdeu todos os seus bens, riquezas, perdeu os seus filhos e as suas filhas, e também a sua saúde, e ainda teve de conviver com a insanidade espiritual temporária da sua esposa.

Então sua mulher lhe disse: Ainda reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus, e morre.

Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios. Jó 2:9-10

O quanto ela deve ter reclamado, murmurado e até proferido acusações contra ele e a Deus; fora ter rejeitado a sua aparência física e a sua doença, suas debilidades.

O meu hálito se fez estranho à minha mulher; tanto que supliquei o interesse dos filhos do meu corpo. Jó 19:17

E mesmo assim, Jó demonstrou esse amor verdadeiro por sua esposa, tanto que jamais se separou dela, nem a rejeitou; e ela também superou os maus momentos que viveu; pois não deve ter sido fácil ter perdido todo o seu patrimônio, e os seus amados filhos e as suas amadas filhas, e ainda ver o seu esposo doente, debilitado, repudiado por todos os vizinhos, e também acusado pelos seus melhores amigos; e mesmo assim, ela viveu com ele até o final de sua vida; e desfrutou, ao seu lado, todos os benesses da fidelidade do seu esposo a Deus...Com certeza, ela também se redimiu perante ao SENHOR, e ficaram juntos até que a morte os separasse; grandioso exemplo de um amor verdadeiro; apesar de todas limitações, contratempos, revezes da vida.

E assim abençoou o SENHOR o último estado de Jó, mais do que o primeiro; pois teve catorze mil ovelhas, e seis mil camelos, e mil juntas de bois, e mil jumentas.

Também teve sete filhos e três filhas.

E chamou o nome da primeira Jemima, e o nome da segunda Quezia, e o nome da terceira Quéren-Hapuque.

E em toda a terra não se acharam mulheres tão formosas como as filhas de Jó; e seu pai lhes deu herança entre seus irmãos.

E depois disto viveu Jó cento e quarenta anos; e viu a seus filhos, e aos filhos de seus filhos, até à quarta geração.

Então morreu Jó, velho e farto de dias. Jó 42:12-17

Eu quero aprender a amar verdadeiramente, aceitar o ser amado com todas as suas limitações, e também perdoar o imperdoável; que o SENHOR  me agracie com esta oportunidade de viver na prática tudo aquilo que estou escrevendo.

Sei que conseguirei mirando o Senhor Jesus na cruz, a me amar até o fim, apesar de todos os meus erros, limitações, pecados, aberrações...

Ele me amou verdadeiramente e eu conseguirei também amar verdadeiramente ao meu parceiro, e a todos que se aproximarem de mim!